Matizes Escondidos

08/03/2008

Alguém lembra do W95.CIH? Pois é, ontem e hoje, alguns princípios da segurança digital permanecem...

O pesadelo da segurança online. 


Escrito por Philipe às 19h50
[] [envie esta mensagem] []



Zé do Caixão

Uma dica para quem é de BH e curte filmes B, trash, de terror, curtas ou alguma combinação desses: na volta do Curta Circuito (cineclube com exibição de humm... curtas), sessão com o diretor José Mojica Marins, o Zé do Caixão, no Palácio das Artes, cine Humberto Mauro.

É nesta segunda, dia 10/3, às 19h. Entrada franca.


Escrito por Philipe às 18h58
[] [envie esta mensagem] []



Pare o mouse em cima da foto do livro

Hehehe! Agora eu possuo em papel o novo clássico (neoclássico?) da literatura luso-afro-brasileira: "Tire a mão da minha lingüiça", o qual eu tive o prazer de ler o 'manuscrito', ainda antes do lançamento do livro. Não existe algo como um fio-central que conduza a obra, o que, claro é uma boa notícia para CEOs com déficit de atenção. De fato, as histórias são deliciosamente aleatórias (sendo a aleatoriedade um dos elementos do humor).

O que mais? É uma grande pedida, providencie a sua cópia em papel ou em e-book aqui.


Escrito por Philipe às 18h39
[] [envie esta mensagem] []


07/03/2008

7 reais o quilo

Tem um restaurante muito bom perto de onde eu moro aqui em BH. Por "muito bom" eu digo que eles tem uma combinação de bom preço e comida ainda melhor (e não, não é no Maletta não, espertinho). A cobrança é por quilo, sem multa por desperdício, como acontece, por exemplo, aqui.

Nesse restaurante, eles abaixam o preço para 70 centavos por 100 gramas depois das 14:30. Sem mistério: depois de um certo horário, pouca gente ainda tem que almoçar. Eles abaixam o preço para evitar ter que jogar comida fora, aproveitando a comida que teria pouca saída com o preço normal, etc.

Estava hoje na fila quando duas mulheres (cerca de 30 anos cada) tomaram lugar na fila atrás de mim. Isso foi por volta das 13h. Uma virou para a outra e disse:

- Olha só, depois das 14:30,  você paga só 70 centavos por 100 gramas!

- Nossa que preço bom. Só que não adianta muito, é uma pena que ninguém come só 100 gramas, é muito pouquinho.

- Não, comadre. Você pode pegar mais, por exemplo, 300 gramas, e pagar R$2,10.

- Sério?

- É!

*Tóim*

Nisso, eu pensei: "gente, que absurdo. Vai para o blog."

*Tóim*


Escrito por Philipe às 17h27
[] [envie esta mensagem] []


05/03/2008

O teste

Um dia desses eu recebi no e-mail um suposto "teste de personalidade do Dalai Lama". Eu já tinha visto esse teste de personalidade (sem a parte do alto Lama, porém), em papel, antes da popularização da internet.

Embora o teste possa variar nos detalhes, a essência é essa:

"Pense e descreva o que você pensa das seguintes coisas:

- Rato

- Oceano

- Tigre

- Café

Escreva e depois leia o resto do teste.

E lá vamos nós.

Hummm... Rato? O rato é um bichinho muito mal falado. Ele transmite doenças e talz (sic). Mas, olhe só: ratinhos brancos são muito bonitinhos. Não poderia falar que os ratos não-bran... digo, não eurodescendentes são feios só por causa da cor, seria um grande retrocesso. E você viu Ratatouille? Que ratinho simpático! O ratinho ganhou o Oscar. E todo mundo fala mal dele. O rato é , acima de tudo, um incompreendido!

O próximo é oceano. O oceano parece mais bonito na TV. Assim, é bacana ir à praia, causar (sic) nas baladas. Talvez viver perto do mar seja demais. A maresia corrói tudo, da pintura do carro aos eletrônicos. Que tal de vez em quando?

Tigre? Tigre? Os gatinhos são bacanas até você se lembrar de que eles não são tão mansinhos assim. Você leu essa notícia? Talvez seja meio perigosas essas coisas de tigre, melhor deixar só para a TV.

Café. Café até que pode ser bem gostoso. Mas depois cheira mal. E dá bafo."

Aí você vira a página e lê:

"O rato descreve os seus inimigos. O oceano, como você vê a vida. O tigre, como você vê seu par. E o café, como você vê o sexo. SUPERLEGAL NÃO É MESMO, DEU CERTINHO PARA MIM NÉ!!!"


Escrito por Philipe às 21h58
[] [envie esta mensagem] []


04/03/2008

Lei de FHC-Godwin

Da wikipedia em inglês, aqui:

Godwin's Law (also known as Godwin's Rule of Nazi Analogies) is an adage formulated by Mike Godwin in 1990. The law states: 'As an online discussion grows longer, the probability of a comparison involving Nazis or Hitler approaches one.'

(...)

There are many corollaries to Godwin's law, some considered more canonical (by being adopted by Godwin himself) than others invented later. For example, there is a tradition in many newsgroups and other Internet discussion forums that once such a comparison is made, the thread is finished and whoever mentioned the Nazis has automatically "lost" whatever debate was in progress. This principle is itself frequently referred to as Godwin's Law."

Ou seja, de forma mais simplificada: se em uma discussão, uma parte pára de discutir e passa a chamar os argumentos e/ou o debatedor de nazista, quer dizer que ele 'perdeu' a discussão. Algo do tipo, 'apelou, perdeu'. Em vez de se discutir idéias, passa-se a ataques pessoais e a aplicar a "culpa por associação".

Hoje na aula, lendo um texto ruim (a tia tinha mandado), eu comentei com uma colega:

- Nossa, demorou mas o autor soltou um 'neoliberal' aqui. É de doer.

- Ah, é? Por quê? Só por que você é neoliberal também, não é?

- Na verdade, não. Existem críticas razoáveis ao dueto democracia/liberdade de mercado, mas é que 'neoliberal' é um termo guarda-chuva, pode usar para xingar à vontade sem se preocupar em definir o que quer dizer. É quase como chamar alguém de 'filha duma rameira'.

Nesse momento, entra uma outra colega:

- Pois é, é tipo chamar o outro de 'nazista', não é?

Nessa hora, veio a inspiração para o post de hoje. É a lei de FHC-Godwin: em uma discussão, o primeiro a chamar o outro de 'neoliberal' perde.


Escrito por Philipe às 20h54
[] [envie esta mensagem] []


03/03/2008

Re-post


Uma raça de cachorro que tem dois narizes!

Chega a ser irônico o fato do cachorro ser... boliviano.

Confira na BBC em http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/6940289.stm


Escrito por Philipe às 22h20
[] [envie esta mensagem] []


02/03/2008

Crédito limão. Ou abacaxi.

O jornal "O Globo" de hoje traz uma reportagem sobre como um pequeno banco brasileiro, que embora tenha aumentado bastante seu lucro, está enfrentando problemas com inadimplência.

Lemon Bank - E o Akerloff?

Ora, "Lemon Bank"? Com um nome desses, não deveríamos ficar surpresos com crédito de má qualidade... =)

Se você não entendeu, clique aqui.


Escrito por Philipe às 14h52
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   
Histórico

OUTROS SITES
    A garota 100% perfeita
  Tudo o que você sempre quis saber sobre a multa nos sushis que sobraram no rodízio... mas não tinha coragem de perguntar ao amigo economista
  E-book dos ditados populares
  Dilbert Blog (Scott Adams)
  Geek Press
  A Softer World
  Blog do Mankiw
  Publicidade Positiva
  De Gustibus Non Est Disputandum
  Temas em Economia
  xkcd
  Cracked
  Demography Matters
  Homo Econometricum
  Suspensão de Juízo
  Quatroventos
  phCastro
  Muçarela
  Todos os Links - Matizes Escondidos


VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog