Matizes Escondidos

22/12/2011

Aviso

Obrigado por ler este blog.

O blog é melhor acompanhado por meio do link http://matizesescondidos.blogspot.com


Escrito por Philipe às 21h19
[] [envie esta mensagem] []


19/12/2011

Bom senso ou imperialismo bandeirante?

Visto em uma cidade do sul de Minas:

Excerto relevante dessa lei:

Dispõe sobre avisos a serem fixados nas portas externas
dos elevadores instalados nas edificações públicas e particulares

O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo, nos termos do artigo 28, § 4º, da Constituição do Estado, a seguinte lei: Artigo 1º - Os prédios comerciais, edifícios de apartamentos, escritórios e outros estabelecimentos congêneres, públicos ou particulares, dotados de elevadores, ficam obrigados a fixar junto às portas externas desses equipamentos plaquetas de advertência aos usuários, com os seguintes dizeres: "Aviso aos passageiros: antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra - se parado neste andar."

(...).

Fiz um post sobre mineiridade há algum tempo, está aqui. 

Sobre regiões de influência das cidades, recomendo a magnífica pesquisa REGIC, do IBGE.

Escrito por Philipe às 19h11
[] [envie esta mensagem] []


10/12/2011

Um índice composto de saúde e PIB per Capita

 

Por curiosidade, fiz dois gráficos no quais relacionei mortalidade infantil e expectativa de vida ao PIB per capita dos países.

No gráfico acima coloquei alguns outliers em vermelho, bem como Cuba. Cuba tem uma mortalidade infantil abaixo do que seria esperado considerando seu PIB per capita. o Brasil está exatamente em cima da linha de tendência onde ela cruza o eixo x no valor 4.

 

 

 

Nota: expectativa de vida ao nascer

 

Acho estranho como Angola consta como tendo a menor expectativa de vida do mundo, bem como a maior mortalidade infantil, maior do que a dos países do chifre da África, por exemplo. Mesmo após décadas de guerra civil, parece pouco provável.

 

Fiz também um exercício no qual relacionei o log da divisão da expectativa de vida pela mortalidade infantil (chamado aqui de índice composto de saúde) pelo log da renda per capita PPP. A ideia era ver o desempenho em saúde dos países condicionado a seu nível de renda. É um índice composto, como todas as suas falhas, mas é trabalhável.

Outliers e países de interesse estão marcados em vermelho

Considerando seu nível de renda, Cuba é um outlier positivo por essa medida. Já o Brasil estaria com o seu índice de saúde ligeiramente abaixo do esperado, considerando seu PIB per capita. Angola está muito abaixo de seu desempenho em saúde esperado considerando sua renda per capita. Conforme noto acima, as estatísticas de saúde para Angola são muito estranhas.

O desempenho positivo de Cuba nessa medida composta é explicada principalmente por sua baixa mortalidad infantil, considerada o seu produto per capita. Como sói acontecer, isso não parece ser nada bom: é possivelmente um reflexo da disseminação de práticas de aborto forçado naquele país.

 


Escrito por Philipe às 12h04
[] [envie esta mensagem] []


09/12/2011

Aviso

Obrigado por ler este blog.

O blog é melhor acompanhado por meio do link http://matizesescondidos.blogspot.com


Escrito por Philipe às 07h33
[] [envie esta mensagem] []



Papo de servidor público estadual

 

Papo de servidor público estadual, em Minas Gerais.

Na repartição mais pobre:

- Fulano, eu odeio o Banco do Brasil. Muita fila, poucos caixas. É o inferno. Só venho no caixa para fazer um DOC, porque eu movimento o dinheiro no Itaú, eu não encerrei a conta.

Na repartição mais rica:

 - Fulano, eu odeio o Banco do Brasil. Muita fila, poucos caixas. É o inferno. Só venho no caixa para fazer um TED, porque eu movimento o dinheiro no Itaú, eu não encerrei a conta.

---

A década de 2000 foi a década de negar e esconder o presidente (e depois ex-presidente) Fernando Henrique Cardoso. Ele tomou diversas medidas difíceis e impopulares, que muitas vezes tornaram as coisas mais difíceis no curto prazo, mas que se revelaram muito importantes no longo prazo.

Recentemente parecer ter havido, porém, um FHC-revival. Da aproximação de Dilma ao ex-presidente à admissão do atual Ministro da Fazenda da importância dessas reformas, parece que o Príncipe está sendo reabilitado, e o que é melhor, em vida.

Uma das medidas impopulares-mas-importantes foi a privatização dos bancos estaduais. Esses bancos muitas vezes serviam para acobertar a má política fiscal dos governos estaduais.

O Banco do Estado de Minas Gerais - Bemge - era utilizado pelo governo estadual para o pagamento de seus servidores. Com a privatização do Bemge, em 1998, que foi arrematado pelo Itaú, os servidores passaram a ser atendidos por esse banco privado.

O tempo passa, e a partir de 2008 o Banco do Brasil assumiu a folha de pagamento dos servidores estaduais de Minas Gerais. Nos termos da negociação, o servidor/correntista passou a dispor de um DOC/TED gratuito por mês, para fins de transferência de salário para a instituição bancária de sua preferência. O Itaú, para não perder todos os servidores que tinham conta no banco, passou a oferecer vantagens mil para quem mantivesse a conta.

Assim, até hoje muitos servidores ainda têm conta no Itaú, embora não mais recebam por esse banco. Esse fato, junto com o atendimento abaixo de impecável do Banco do Brasil, faz com que muitos servidores, embora recebam pelo Banco do Brasil, prefiram movimentar seu dinheiro pelo Itaú.

Tendo trabalhado e mesmo frequentado alguns ambientes variados dentro da administração pública estadual, já presenciei mais de uma vez um diálogo que descrevo abaixo, na fila do caixa eletrônico Banco do Brasil.

Na repartição mais pobre:

- Fulano, eu odeio o Banco do Brasil. Muita fila, poucos caixas. É o inferno. Só venho no caixa para fazer um DOC, porque eu movimento o dinheiro no Itaú, eu não encerrei a conta.

Na repartição mais rica.

 - Fulano, eu odeio o Banco do Brasil. Muita fila, poucos caixas. É o inferno. Só venho no caixa para fazer um TED, porque eu movimento o dinheiro no Itaú, eu não encerrei a conta.

---

Outro dia eu encontrei um cartão de visitas do Bemge jogado na rua. O cartão do fulano já tinha e-mail. Considerando que Internet no Brasil "começou" para o grande público em 1997, e que o banco foi privatizado em 1998, mostra que até que o Bemge estava atualizado nesse quesito...


Escrito por Philipe às 07h32
[] [envie esta mensagem] []



Tudo o que você sempre quis saber sobre a multa do self-service sem balança...mas não tinha coragem de perguntar ao amigo economista

Tudo o que você sempre quis saber sobre a multa do self-service sem balança...mas não tinha coragem de perguntar ao amigo economista

 

Agora, como fazem para cobrar desperdício de marmitex fechado eu já não sei


Escrito por Philipe às 07h31
[] [envie esta mensagem] []


08/12/2011

Almoço (nutricional) grátis?

 

Você acredita em almoço (nutricional) grátis?

Embora existam alguns almoços grátis por aí (uma melhoria pareto-ótima, embora rara, seria um almoço grátis, concordam?), creio que eles não estão pela rua entregando panfletos.

No caso aí de cima, a pegadinha é que o almoço serve para tentarem lhe vender/empurrar toda sorte de produto Herbalife.

Aliás, você já viu muitos carros por aí com adesivo Herbalife. Mas quantas pessoas você já viu consumindo os produtos (de qualidade, aliás) Herbalife?

Para mim a relação está por volta de 30 por 1.

 


Escrito por Philipe às 09h57
[] [envie esta mensagem] []


05/12/2011

Hagiografia de D. Pedro II na Wikipedia (en)

O artigo da Wikipedia (en) sobre D. Pedro II é muito sui generis: alguns trechos parecem ter sido escritos pelo Círculo Monárquico, tal é sua devoção:

Pedro II grew into a man with a strong sense of duty and devotion toward his country and his people.

Pedro steadfastly pushed through the abolition of slavery despite opposition from powerful political and economic interests. A savant in his own right, the Emperor established a reputation as a vigorous sponsor of learning, culture and the sciences.

This reputation has lasted to the present day. Historians have regarded the Emperor in an extremely positive light, and he is usually ranked as the greatest Brazilian.

Mas interessante é o lado pathos do artigo, o que não me parece obra de seus descendentes:

Obliged to spend his time studying in preparation for rule, he knew only brief moments of happiness and encountered few friends of his age. 

On the other hand, he increasingly resented his role as monarch.

Pedro II had become weary of emperorship and despaired over the monarchy's future prospects, despite its overwhelming popular support. He allowed no prevention of his ouster and did not support any attempt to restore the monarchy. He spent the last two years of his life in exile in Europe, living alone on very little money

Interessante que um eventual apoiador da monarquia não precisa recorrer a peripécias históricas e cultos à personalidade para defender essa forma de governo. Simonsen fez uma defesa equilibrada e argumentada da monarquia quando do plebiscito de 1993.

Um dia desses apresentei os argumentos de Simonsen em uma discussão, sem que dissesse se concordava com ele, e fui tomado por apoiador da monarquia, sendo-me imputada a pecha de "bolsonário". Vai entender.


Escrito por Philipe às 20h39
[] [envie esta mensagem] []


01/12/2011

Moscantarctica

Ao contrário de você, quando eu vejo o logotipo do guaraná Antarctica...

 

 

 

 

 

 

 

...eu não vejo a bizarra frutinha (bizarra, pois é quase um pé-de-olhos). Eu vejo uma simpática mosquinha, com topete a la Elvis.

Mas o pior, claro, é o símbolo do Carrefour. Eu me recuso a enxergar um "C" naquele logo.

Escrito por Philipe às 20h32
[] [envie esta mensagem] []


26/11/2011

Breve reflexão em três partes

 1. Vamos lá, leitor, fazer um rápido exercício mental... Pronto?

Então, tente NÃO pensar em um elefante.

Se você é uma pessoa normal, você muito provavelmente pensou em um elefante, seja ele cinza, branco ou rosa. É um fato razoavelmente bem demonstrado que, diante de uma palavra, falada ou escrita, é difícil ignorá-la e não lhe atribuir um significado.

2. É possível que você nunca tenha ouvido falar do Ford Pinto. Ele se tornou famoso, ou melhor, infame, devido a seus supostos problemas de segurança — uma falha de desenho teria tornado seu tanque de combustível em uma posição propícia a causar um incêndio em casa de colisão.

Esse carro não chegou a ser fabricado no Brasil, por questões técnicas, de custo e... de marketing. Aparentemente, segundo a Wikipedia (pt), em um artigo não muito inspirador de confiança, o nome do carro poderia ser um fato complicador para a aceitação do veículo. Será que seria tão difícil arrumar um outro nome? Mas tomemos isso como verdade.

Como mostrado em 1, é difícil ignorar uma palavra e o seu significado.

3. Expostos 1 e 2, fico pensando na aceitação de uma marca de carros chineses recém-chegado ao Brasil e que, inclusive, tem uma concessionária em Belo Horizonte:

Foto do Google Streeview

 

Pois é, a Chana chegou ao Brasil com a aspiração de vender utilitários e carros de passeio. Mas... será que ninguém pensou em mudar o nome da marca para algo mais "neutro", evitando assim as inevitáveis piadinhas? Ainda mais com esse logotipo, que, tal como este aqui*, parece com outras coisas.

No site global (http://www.globalchana.com) observamos que o nome Changan também é utilizado pela marca (conforme dito por um dos links anteriores), mas a marca Chana segue firme e forte.

Dessa forma, penso: será que Pinto é demais da conta, enquanto Chana é apenas exótico ou divertido? Lembre-se do apresentado em 1!

---

* Se você achou exagerado, recomendo este curta...


Escrito por Philipe às 17h49
[] [envie esta mensagem] []



Infelizmente não posso assistir Amanhecer com você, baby. Não, você não tem mau gosto. É que eu... sou fotossensível.

Pikachu, depois você me explica como se faz luz preta?

Uma coisa é se falar que a cena em questão abaixo é composta por frames vermelhos, brancos e pretos, o que seria OK (desde que a sala de projeção estivesse bem escura, mas isso é apenas uma filigrana). Outra coisa é falar que existe uma luz preta, enquanto frequência eletromagnética visível distinta, e não como uma  sensação subjetiva.. Se existir, por favor, me contem.

Creio que o primeiro site a relatar o problema tenha sido este. Ele fala em "flashes of red, black and white", algo como "sucessão rápida de vermelho, preto e branco", mas não fala em "luz preta". Acho que os repórteres brasileiros pisaram na bola...

---

D'O Tempo:

 

Espectadores têm crises epiléticas ao assistirem a "Amanhecer"

(...)

Diante do ocorrido, o jornal ouviu especialistas que afirmam que a cena do parto é composta por luzes vermelhas, brancas e pretas, que podem provocar episódios de epilepsia fotossensível (distúrbio comum, decorrente de uma falha na capacidade do cérebro para controlar a resposta a estímulos visuais muito intensos).

---

D'O Estado de Minas:

 

Cena de Amanhecer pode ter causado convulsão em espectadores

A rede de televisão americana CBS informou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que alguns espectadores do filme Amanhecer – Parte 1 tiveram convulsões após assistirem a uma cena do filme que estreou na última semana.

Segundo a emissora, relatos vindos de diferentes partes do país mencionavam o mesmo tipo de reação com a cena em que luzes vermelhas, pretas e brancas piscam na tela.

---

No Diário de São Paulo:

 

Filme 'Amanhecer' pode provocar epilepsia

(...)

Especialistas afirmaram que a tal cena possui várias luzes vermelhas, brancas e pretas que podem provocar episódios de epilepsia fotossensível (distúrbio causado por estímulos visuais intensos).

---

Na Folha de São Paulo (!):

 

Cena de "Amanhecer" provoca convulsão em espectadores

(...)

Segundo relatos vindos de diversas partes do país, uma cena em que luzes vermelhas, pretas e brancas piscam na tela leva espectadores à mesma reação.

---

Na Globo.com:

 

Cena de 'Amanhecer' causa convulsão nos Estados Unidos

(...)

De acordo com relatos em sites especializados em cinema, outros casos parecidos foram registrados no país, todos na mesma cena, que contém luzes vermelhas, pretas e brancas piscando rapidamente.


Escrito por Philipe às 08h09
[] [envie esta mensagem] []


21/11/2011

...que agora a glicose vai pegar!!!

Como escrevi em outro post, o ex policial do Bope Rodrigo Pimentel, o Capitão Nascimento da vida real, esteve na Assembleia Legislativa do Estado de Minas no começo do ano. Ele fez uma apresentação bastante interessante sobre a situação da segurança pública no Rio de Janeiro. Recomendo a leitura (disponível no site da Imprensa Oficial de Minas, no Diário Oficial do dia 5/3/11, a partir da página 85), o diagnóstico que ele faz foge de lugares comuns e obviedades.

Mas não é esse o tema do post. O fato é que na vida devo ter falado umas duas ou três coisas espirituosas, e dessas duas ou três, uma foi completamente acidental.

Bom, o sr. Pimentel também soltou uma pérola acidental no seu pronunciamento, a qual compartilho com vocês:

O Governador nomeou uma delegada muito boa ontem no Rio de Janeiro, a delegada Marta Rocha, por quem tenho carinho. É uma pessoa doce e muito competente, conhece muito a polícia e tem uma história de lisura.

Então a delegada Marta Rocha é um doce de pessoa? Genial!

E que Zeus abençõe os taquígrafos.


Escrito por Philipe às 20h59
[] [envie esta mensagem] []


20/11/2011

(Não) Comprando Água Destilada em BH

Há algum tempo comprei uma Brastemp Prêt-à-Porter, uma passadeira de roupa a vapor.

 É um bom aparelho, recomendo, poupa tempo e ajuda a conservar as roupas — mas isso fica para um outro post. A questão é que a máquina precisa de água destilada para funcionar. Quando eu a comprei eu já sabia disso, pois tinha lido o manual, online.

 

O que eu não sabia, pasme, era que é tão difícil arrumar água destilada para vender em Belo Horizonte.

Sim, numa cidade com mais de 2 milhões é bastante difícil arrumar algo aparentemente tão trivial quanto água destilada.

Cacoete de mineiro, um dos primeiros lugares que visitei para ver se encontrava essa água foi o Mercado Central. Pasme novamente, não encontrei em loja alguma. Sequer as lojas de essências e perfumes tinham para vender.

Seguindo a dica do manual, e sabendo que baterias antigas de carro precisavam de reposição constante de água (destilada), visitei alguns postos perguntando se eles tinham "água de bateria", que é a mesma coisa. Antigamente era comum. Muito para minha surpresa, muitos dos frentistas sequer sabia o que era água de bateria. Um, inclusive, me orientou a procurar uma lanchonete próxima (afinal, água mineral e destilada... deve ser tudo parecido, certo?).

Um outro lugar que me pareceu bom foi em distribuidoras de produtos químicos. Por exemplo, achei uma que vende água destilada com bom preço e qualidade (R$ 1,50 por litro) — mas que só vende no atacado. Impensável para mim comprar, digamos, 200 litros de uma vez só. Até consegui comprar algumas bombonas (palavra esquisita) com esse pessoal, mas precisei fazer uma espécie de triangulação (sugerida por eles, aliás), "vou-deixar-na-loja-do-fulano-aí-você-passa-no-dia-tal-entre-as-x-horas-e-as-y-horas-procure-o-sicrano", que deu dor de cabeça para todos os envolvidos, e que por isso não dá para repetir.

Farmácias também pareciam um bom lugar para achar água destilada. E elas geralmente tem... em ampolas minúsculas, o que não me serve. Mas dá também para comprar em maiores quantidades, com água manipulada a pedido... que é caríssima. Um litro de água destilada manipulada custa a partir de R$ 15! Considerando a quantidade de água que o aparelho requer, esse é um preço absolutamente proibitivo.

Uma rede local relativamente famosa até tem água destilada pronta para vender em bolsas. Só que essas bolsas deveriam ser usada para guardar resíduos nucleares, pois são quase indestrutíveis. Muito desajeitadas e difíceis de abrir e usar, são também relativamente caras (R$ 5 por litro, mais frete). E raras, às vezes a rede não tem para vender. Mas têm sido a minha saída padrão, até que encontre uma solução definitiva*. Pois é, missão pouco gloriosa essa de comprar água destilada em Belo Horizonte.

Não sabia que poderia ser tão difícil encontrar algo que parecia ser tão trivial.

Dicas e sugestões são, claro, bem-vindas.

* Afinal, "solução final" é algo terrível de escrever, correto? E não, não estou falando de solutos e solventes...


Escrito por Philipe às 21h11
[] [envie esta mensagem] []


16/11/2011

404 - No cheezburger for you

Mulher tem ataque de fúria após McDonald's se recusar a vender cheeseburger, nos EUA

i can has cheezburger offisar 


Escrito por Philipe às 21h08
[] [envie esta mensagem] []


15/11/2011

Use o cheque verde do Banco do Estado da Guanabara

O que seria mais antigo nesta foto?

 

 

 

 

 

 

 

 

a) A tipografia da placa;

b) O cheque verde, o primeiro cheque especial do Brasil;

c) Bancos estaduais;

d) O Estado da Guanabara.

Visto na altura do número 6850 da Av. do Contorno, Belo Horizonte.


Escrito por Philipe às 18h09
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   
Histórico

OUTROS SITES
    A garota 100% perfeita
  Tudo o que você sempre quis saber sobre a multa nos sushis que sobraram no rodízio... mas não tinha coragem de perguntar ao amigo economista
  E-book dos ditados populares
  Dilbert Blog (Scott Adams)
  Geek Press
  A Softer World
  Blog do Mankiw
  Publicidade Positiva
  De Gustibus Non Est Disputandum
  Temas em Economia
  xkcd
  Cracked
  Demography Matters
  Homo Econometricum
  Suspensão de Juízo
  Quatroventos
  phCastro
  Muçarela
  Todos os Links - Matizes Escondidos


VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog